Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A veterinária

Informação sobre saúde animal para tutores.

O meu animal de companhia pode-me transmitir coronavírus?

23.03.20 | A veterinária

covid-19-veterinaria-caes-gatos.jpg

Se não quiserem ler mais nada sobre isto, a resposta sucinta é não.

O Observador fez este artigo que considero ser mais uma fonte de desinformação do que de informação e, de vários países, chegam relatos de pessoas que estão a abandonar os seus animais de estimação por medo que estes lhes possam transmitir o COVID-19 (como este artigo publicado no El País).

 

Mas afinal não houve um cão que foi positivo?

Sim. Aliás, há dois cães que testaram positivo para coronavírus em amostras de saliva e negativo em amostras de sangue. Isto significa que os tutores destes animais (positivos ao coronavírus) lhes transmitiram o vírus e que o vírus se ligou aos recetores nestes animais. Apesar disso, estes dois cães não desenvolveram sintomas e não há qualquer evidência de que transmitam o vírus a humanos.

É importante lembrar que o SARS também tinha a capacidade de se ligar a receptores de cães e gatos mas estes animais nunca foram fonte de transmissão do vírus.

 

O que diz a OMS?

A OMS diz que não há evidência de que cães e gatos possam desenvolver a infeção e transmitir o vírus. Esta informação é partilhada também pela DGS e pela Ordem dos Médicos Veterinários.

 

O meu cão/gato pode funcionar como um fómite?

Um fomite é um objeto que é capaz de reter e transmitir um agente patogénico, depois de alguém infetado ter contactado com ele.

É possível contrair o vírus tocando numa superfície ou num objeto contaminado e depois levando as mãos à boca ou aos olhos. No entanto, esta é uma via menos comum de infeção e é pouco provável alguém contrair o vírus por tocar no pelo de um cão ou gato que tenham contactado com alguém infetado. Apesar disso, é sempre boa ideia lavar as mãos antes e depois de interagir com os animais. Da mesma forma, depois de se levar um cão a dar um passeio à rua é boa ideia lavar-lhe as patas com água e sabão.

 

Mas não há um coronavírus dos cães?

Sim, há um coronavírus canino que pertence à mesma família do COVID-19, mas são vírus diferentes. O coronavírus canino causa maioritariamente doença gastro-intestinal e não se transmite aos humanos. Da mesma forma, existe um coronavírus felino e há vírus desta família que afetam muitas outras espécies.

 

O que devo fazer?

O melhor que podemos fazer em tempos de incerteza é procurar informações fidedignas e confiáveis como as da OMS e da DGS.

                                                                                                                                                                                             

Referências: